Aprenda a comprar Saco de Dormir de Pluma

Atualizado: Jul 13

Essa postagem apresentará uma ideia geral das especificações mais importantes a serem avaliadas nos sacos de dormir do mercado, principalmente com foco em reduzir o peso desse item. Antes de qualquer análise, é obrigatório compreender o que são as faixas de temperatura de Conforto, Limite e Extrema, essas faixas são definidas por normas técnicas. Resumindo:


Temperatura de conforto: garante que pessoas com metabolismo menos intenso e que costumam sentir mais frio tenham uma boa noite de sono.

Temperatura limite: é adequada para pessoas com metabolismo mais intenso e que costumam sentir menos frio. É comum relacionar a temperatura de conforto como a opção para mulheres, e a temperatura limite para homens. Entretanto, nem sempre essa relação é adequada. Eu, por exemplo, costumo passar frio na temperatura limite usando uma segunda pele fina. São muitos os fatores que influenciam a sua sensibilidade ao frio, estes variam desde o uso de roupas na hora de dormir, do peso, da idade, da alimentação, da exaustão e até da hidratação. A única forma de saber qual dessas duas temperaturas funciona melhor é na prática, na dúvida, sempre use a temperatura de conforto como referência.

Temperatura extrema: costuma ser apresentada na descrição dos sacos, entretanto, ela nunca deverá ser considerada na escolha, ela apenas representa a temperatura em que você irá começar a correr riscos de hipotermia. Passar numa noite considerando essa temperatura poderá trazer sérios problemas.

Imagem: Faixas de temperatura indicadas pela norma


Os métodos de obtenção dessas faixas de temperatura apresentam muitas limitações, por isso, muitas marcas optam por não utilizá-los em algumas situações, como em sacos para frios extremos ou para sacos do tipo quilt, este último, por não possuir capuz, não é representado pela norma. Então, para fins de comparação, sempre que a norma não for seguida, esse post irá tratar apenas das temperaturas indicadas pelos fabricantes, essas temperaturas foram consideradas equivalentes a temperatura limite indicada pela norma.


Avaliação da relação entre "Peso" e "Temperatura Limite"


Foi feito um levantamento da grande maioria dos sacos de dormir do mercado, a imagem abaixo indica cada saco representado por um ponto, onde para cada ponto existe uma informação de temperatura limite e de peso. Nessa figura é possível perceber que existe uma fronteira de tecnologia que não permite que os pesos diminuam. O material que permite que os sacos de dormir se aproximem dessa fronteira é a pluma de ganso, os sacos de dormir com preenchimento de fibra sintética sempre apresentam pesos superiores para as mesmas faixas de temperatura. O preço dos sacos de dormir em pluma ou sintéticos divergem bastante, é possível encontrar sacos sintéticos com preços bastante baixos, enquanto que, sacos de pluma de ganso nunca são baratos.

Imagem: Distribuição dos pesos limite dos sacos de dormir


Esses dois materiais também diferem bastante em relação a durabilidade, os sacos sintéticos costumam perder seu poder de expansão mais rápido que a pluma devido a repetida compressão em que são submetidos. Dessa forma, possuem menor vida útil em relação ao isolamento de pluma. Se você quer um saco que dure por muitos anos, a pluma de ganso é a melhor opção. Eu tenho um saco de pluma de ganso fabricado em 2008 e outro de 2013, os dois continuam com excelente isolamento e praticamente com o mesmo isolamento de quando eram novos. Em relação a compactação, os sacos de pena de ganso ficam muito menores quando compactados no seus sacos de transporte. Os sacos sintéticos para temperaturas muito baixas costumam ser gigantes.


Outro ponto interessante na análise gráfica está relacionado com o uso de sacos de dormir do tipo “quilt”. Esses sacos não possuem material na parte inferior, pois como a pluma que fica na parte de baixo é comprimida, a capacidade de isolamento acaba sendo perdida. Dessa forma, não é usada neste tipo de saco para melhorar o desempenho em relação ao peso, pois permite reduzir o montante de material necessário na construção. Esses modelos também não possuem capuz, em temperaturas negativas muito frias, dormir com alguma toca é uma boa opção.

Imagem: Quilts representados por pontos amarelos


Devido a característica dos quilts de usar menos tecido e pluma, os peso caem de maneira bastante significativa fornecendo o mesmo isolamento dos outros modelos de sacos do tipo múmia, a imagem acima mostra a localização dos sacos do tipo quilt no gráfico construído. É visível como esses tipos de sacos estão quase sempre na fronteira da tecnologia.


Tecidos


Os tecidos usados na construção dos sacos são quase sempre feitos de nylon com diferentes espessuras. Os sacos ultraleves do mercado costumam usar tecidos entre 7 e 10 denier, assista ao vídeo do canal da entender o que o denier dos tecidos significa.



Tratamento hidrofóbico


O principal ponto negativo da pluma de ganso é a perda do isolamento quando molhada. Contudo, modelos mais atuais de sacos de dormir utilizam plumas com tratamento hidrofóbico, isso faz com que seja muito difícil saturar a pluma. Só quem já tentou lavar um saco de pluma hidrofóbica entende o quão difícil é molhar o material. Também existe a possibilidade de comprar produtos específicos para introduzir a repelência na pluma, como este.

Imagem: Indicação de tratamento hidrofóbico


A questão envolvendo a pluma de ganso e umidade é um tema mais complexo que está relacionado ao resfriamento de superfícies e o ponto de condensação, para melhor entender esse tema assista o vídeo do canal abaixo dedicado a esse assunto.


Qualidade da pluma - Fill Power


Recentemente, os isolantes térmicos adotaram uma nova padronização de indicação de isolamento, e os testes mostraram grandes variações nos resultados do "R-Value" antigo em relação ao novo. Por exemplo: os Isolantes da Therm a Rest apresentaram forte aumento do "R-value", enquanto que, os isolantes da Sea To Summit tiveram redução dos seus valores.

Imagem: Alteração dos R-Values de alguns isolantes térmicos devido a atualização e padronização da norma técnica.


Esse problema é análogo aos sacos de dormir na aplicação da norma, onde nem sempre o mesmo laboratório faz o teste e os teste são aplicados de diferentes maneiras. Dessa forma, uma maneira boa de avaliar a qualidade do saco de dormir escolhido é não olhar apenas a norma, mas sim, a quantidade de pluma usada e principalmente a qualidade dessa pluma, que é representada pelo fill power.


Essa avaliação de qualidade da pluma também segue uma norma com valores que costumam variar entre 550 e 1000 de fill power. Quando mais elevado o fill power, melhor a relação entre isolamento e peso, e também maior é o preço. A imagem mostra plumas com o mesmo peso mas com diferentes valores de fill power. Existe uma diferença entre a norma européia e estadunidense para classificar o fill power, a classificação européia costuma ser levemente menor, ou seja, uma pluma de 900FP na norma européia será 940FP na norma estadunidense.

Imagem: O fill power indica a capacidade de expansão de uma mesma quantidade de pluma.


Então, quando uma marca te apresentar um saco de dormir com pluma de 650 de fill power, tenha noção de que esse é um patamar bastante baixo, ou seja, um saco de baixo desempenho. Hoje em dia já existem materiais sintéticos que se aproximam dessa pluma (650fp) em relação ao peso.


Relação entre pluma (down) e pena (feather)


As especificações também costumam trazer informações relativas a relação entre "feather" e "down" presente nos sacos. Esse é um ponto de bastante confusão na hora de traduzir para o português, onde, de acordo com a anatomia animal, a tradução correta para pluma é "feather" e da plumagem seria "down". Aqui no Brasil é usual chamar o "down" de pluma e "feather" de pena. Então, para não fazer mais confusão, vamos manter a nomemclatura usual encontrada nos sites. A imagem abaixo mostra o que o "feather" e o "down" são.

Imagem: O preenchimento do seu saco é composto de Feather (pena) e Down (pluma)


Os sacos de maior qualidade costumam apresentar relação de 10/90 (isso você verá nas espeficificações) e sifnifica composição de 10% de pena (feather) e 90% de pluma (down). Sacos de menor qualidade costumam ter menor relação, como 15/85 ou 20/80, os sacos de baixa relação entre pena e pluma costumam omitir essa informação. Devido a construção da pena (feather) possuir um "pistilo" (vulgo parte rígida tipo um galho), essa parte as vezes pode atravessar o tecido do saco de dormir, contudo, devido ao baixo poder de isolamento da pena (feather) isso não afetará significativamente o seu saco. Essa perda de feather do saco com o tempo é algo natual, não se preocupe.


Costura que atravessa (sewn throw) vs câmaras (baffles)


Outro detalhe importante na avaliação das especificações dos sacos de dormir é a forma como ele é construído. Resumindo: ele pode ter o sistema de câmaras, ou pode ter costuras que atravessam o tecido. O uso de câmaras ajuda a reduzir a perda de calor, contudo, necessita de mais tecido que a costura que atravessa o tecido (imagem abaixo). Quando as temperaturas ficam mais positivas (acima de 0°C) menos o uso de câmaras é necessário. Alguns sacos também optam por utilizar câmaras somente na metade superior do saco para otimizar o peso em temperaturas positivas, deixando a parte das pernas com costuras que atravessam o tecido.

Imagem: Saco de dormir com costuras que atravessam o tecido (sem câmaras)


Existe um único saco que atenda todos os objetivos?


Portanto, escolher o saco de dormir mais adequado é sempre complicado, não existe um único modelo que atenda a todos os usos devido às diferentes temperaturas e condições dos lugares. Quando se trata de eficiência no peso, o ideal é sempre ter mais do que um saco de dormir. Eu possuo três sacos com diferentes temperaturas que atendem todas as minhas necessidades. Um com temperatura de conforto de 7°C (432g), um com temperatura de conforto de -9°C (900g) e um com temperatura de conforto de -18°C (1600g). Todos de pluma de ganso. Caso eu opte por ir para um lugar muito úmido (muito mesmo), eu iria avaliar o uso de algum saco sintético.


Conceito de sistema de dormir


É importante também ficar atendo ao conceito de "Sistema de Dormir", ele é o conjunto de equipamentos que farão você ter uma boa noite de sono. Esse sistema vai além do saco de dormir, envolve também a roupa usada no corpo (aumenta o isolamento), o isolante térmico contra o chão (R-value adequado), o tipo de barraca (temperatura externa e interna pode variar em até 5°C), entre outros. Dessa forma, um saco de dormir com conforto de 7°C, se usado com algumas roupas, isolante adequado e sem vento, pode chega a temperaturas de 0°C. Mas tudo isso depende do sistema, não existe uma regra, você com o tempo deverá entender como o seu conjunto de equipamentos se combinam.


Para ajudar o leitor a entender como uma comparação entre sacos de dormir deve ser feita. A seguir está apresentada duas comparações entre sacos de dormir. Quando for comprar, faça uma análise similar a essa. Isso ajudará a acertar na compra.


Comparação 1: Zpacks Solo 30F vs Enlightenment Equipment Enigma 30F


Os sacos da imagem apresentam o mesmo tecido. A mesma indicação de temperaturas. Ambos construídos com câmaras. Ou seja, esses sacos são teoricamente similares. Entretanto, quando olhamos para o peso total, vemos que o da direita é 47g mais pesado. Dessa forma, o maior peso não é devido a sua construção apenas, mas sim devido a maior quantidade de pluma usada no saco, que é em torno de 60g. Então, em um primeiro momento pode parecer que o saco da esquerda é melhor, mas, avaliando bem as especificações, fica claro que o da direita é mais quente. Resumindo: As temperaturas indicadas pela norma e fabricante não devem servir como parâmetro, mas sim a sua análise!


Comparação 2: Aegismax Windhard Tiny vs Sea to Summit Sparl II Regular


A seguir estão apresentados dois sacos de dormir bem parecidos. Um com temperatura de conforto de 7°C e outro com 4°C. Ambos possuem praticamente a mesma quantidade de pluma e a mesma qualidade de expansão (850FP). O da esquerda é um quilt (toda pluma na parte superior) e o outro é um saco convencional (pluma embaixo e no capuz também). Ambos possuem costuras que atravessam na parte inferior, mas o STS (direita) possui câmeras na parte superior. Ambos os tecidos internos são 10D e o externo do STS é mais fino (7D). Um possui pluma hidrofóbica, e o outro precisará receber por vocês (se vocês acharem necessário). O saco Chinês (Windhard) é 170g mais leve, e 4 vezes mais barato, a minha pergunta é: vale a pena comprar o saco de dormir da direita? Me conte nos comentários!



Se quiser acessar esse conteúdo através do vídeo de youtube do canal, assista o vídeo abaixo:




230 visualizações

© 2020 por Graxaim Congelado.